Performance no home office

5 dicas para melhorar a performance no home office

O que você vai saber aqui:

  • Os três principais mitos do home office
  • Cinco vantagens e cinco desvantagens de trabalhar em home office
  • 5 dicas para turbinar o desempenho no home office

Performance no home office: Trabalhar no conforto do lar sempre foi o sonho de muita gente. Agora, em tempos de pandemia, o home office deixou de ser apenas um objeto de desejo e passou a ser uma alternativa para muitos profissionais. Ao que tudo indica, a tendência veio para ficar. Na era cada vez mais digitalizada em que vivemos, trabalhar de casa é o futuro que já chegou.

A proposta de ter um escritório em casa, aos primeiros olhos, é realmente muito interessante! A possibilidade de flexibilizar os próprios horários, de reduzir custos e tempo gastos no trajeto até o emprego e a comodidade de estar em casa são apenas algumas das vantagens do home office.

Em contrapartida, esse é um estilo de vida que precisa de muita disciplina e organização. Do contrário, estar fora do ambiente tradicional de trabalho pode virar um pesadelo!

Se você vive de home office ou está pensando em aderir à tendência, este artigo é para você!

Os três principais mitos do home office

A falta de conhecimento sobre como de fato funciona um home office gera desconfiança em muitas pessoas. É muito comum a ilusão de que no home office o trabalho é mais fácil, ou até mesmo menos produtivo. Vamos desmistificar isso agora!

  • Em home office, trabalhar é mais fácil

Há quem pense que, no home office, com a possibilidade de ajustar os próprios horários, o profissional pode dormir até mais tarde ou estender suas horas de lazer até quando bem entender. Saber lidar com a liberdade de poder flexibilizar a agenda é, na verdade, um grande desafio para esses trabalhadores.

Para haver produtividade, tem que haver muito autocontrole. Isso quer dizer: resistir às tentações de distração presentes em casa, seja o celular, a televisão ou a geladeira.

Para quem tem filhos então, é desafio dobrado! Trabalhar de casa e na presença de familiares nem sempre é tarefa fácil, e depende também com a compreensão dos demais membros do lar.

  • Home office demanda menos trabalho

Para quem pensa que para performance no home office é sinônimo de trabalhar menos e ganhar mais: ledo engano! Além da responsabilidade para cumprir todos os prazos e da maturidade para não se render às distrações, o profissional em home office trabalha, e muito!

Para se ter uma ideia do quanto, basta fazer a seguinte análise: aquele funcionário da empresa X, que está cumprindo a sua função na sua casa, não tem a necessidade de se deslocar até o trabalho, nem de fazer a pausa para o café com os colegas. Assim, pode trabalhar de forma mais contínua, e reverter a energia que perderia no trânsito em produtividade.

Outro cenário é aquele profissional de home office dono do próprio negócio. Como todo o empreendedor, ele é o próprio chefe, e como todo autônomo, se não trabalhar, não ganha!

  • Em home office, posso ficar de pijama

Ok, poder até pode! Mas prepare-se para uma possível queda na produtividade.

Assim como o sucesso do home office depende da disciplina e autocontrole para manter os horários organizados e os prazos em dia, é preciso profissionalismo ao executar todas as tarefas propostas. E a vestimenta pode, sim, ter impacto nesse desempenho.

É psicológico: quem fica muito à vontade, de pijama por exemplo, tende a refletir um certo desleixo no seu trabalho. Isso não quer dizer que homens precisam colocar gravata e mulheres maquiagem e salto alto. O importante é se sentir confortável e ao mesmo tempo, transmitir uma imagem profissional e segura para si mesmo.

Quais os prós e contras de trabalhar em home office?

Para quem ainda está analisando se vale a pena ou não montar um escritório em casa, é bom considerar todos os pontos positivos e negativos de trabalhar em home office. É muito importante observar tanto os aspectos pessoais quanto profissionais. Vamos lá!

PRÓS

  • Estar mais próximo do ambiente doméstico

Para quem mora com a família, trabalhar em casa possibilita estar mais próximo e, por consequência, mais presente nos momentos familiares.

Para quem mora sozinho, mais tempo em casa pode ajudar a manter os ambientes mais organizados.

  • Ter mais independência

A liberdade e autonomia começam pelo simples fato de poder organizar o seu ambiente de trabalho do seu jeito, de acordo com o seu perfil e suas necessidades.

  • Reduzir custos

Não precisar se deslocar até o trabalho, além de reduzir o estresse envolvido e o tempo perdido no trânsito, também tem impacto positivo no orçamento. Para quem depende de carro ou transporte público para chegar no trabalho, em home office os custos com a gasolina e passagem podem ser riscados da planilha de gastos.

  • Ter mais qualidade de vida

Com a possibilidade de reservar um tempo na agenda para fazer a própria comida e comer em casa, manter uma rotina de alimentação saudável fica muito mais viável em home office – sem falar naquele tempinho que pode sobrar para incluir algum exercício físico!

  • Ter mais liberdade profissional

Organizar a própria agenda significa ajustar os horários de trabalho de acordo com o seu perfil e a sua rotina. Ou seja: quem se sente mais produtivo à noite, pode começar a usar o relógio a seu favor.

CONTRAS

  • Perda de privacidade ou risco de distração

Ao mesmo tempo em que estar no ambiente doméstico é bom, a proximidade com os familiares também pode atrapalhar o lado profissional. É muito importante a compreensão da família e o respeito aos horários de trabalho, pois ser interrompido constantemente para resolver questões pessoais não é legal.

Já para quem mora sozinho, o risco é perder o foco e acabar se distraindo com afazeres domésticos ou mesmo com o lazer na televisão ou celular.

  • Risco de excesso de trabalho

Se não houver planejamento e disciplina, cresce o perigo de misturar as tarefas do trabalho com as atividades domésticas. E aí, quando o prazo apertar, o que ficou pendente acaba virando uma bola de neve.

Outro fator que pode levar a uma sobrecarga é a autocobrança. Na intenção de demonstrar produtividade (tanto para os outros quanto para si mesmo), muitos profissionais que trabalham em casa acabam assumindo mais demandas do que conseguem cumprir, podendo assim causar complicações no trabalho e também na saúde.

  • Risco de isolamento social

Para muitas pessoas, o trabalho é muito mais do que uma atividade profissional. É um ambiente que possibilita a socialização e oferece vínculos de amizade. Por isso, principalmente para quem mora sozinho, o trabalho em home office pode pesar negativamente nesse aspecto.

  • Difícil sucessão

No caso de adoecimento, não há alguém que vá substituir o profissional no seu home office. E quando é autônomo, se não trabalha, também não ganha. O mesmo acontece no caso das férias, que por isso precisam ser muito bem planejadas.

  • Preconceito

Com a ilusão de que home office é mais fácil, muitos profissionais que trabalham em casa tendem a ser vistos como preguiçosos ou desocupados. Isso é reflexo da total falta de conhecimento sobre o real funcionamento do performance no home office.

Mas, e afinal, como melhorar a performance no home office?

Viver de home office é um estilo de vida, e por isso muitas vezes implica também na mudança de hábitos e de comportamento como um todo. Em meio a tantos desafios, a dica é ficar esperto e apostar em todos os recursos que possam ajudar a melhorar o desempenho nessa modalidade de trabalho que vem conquistando cada vez mais adeptos. Confira essas dicas infalíveis:

  • Vista-se de acordo

Como já falamos anteriormente: pijama e home office não combinam!

Estar confortável, porém bem vestido, é muito importante para transmitir uma sensação de segurança e profissionalismo para si próprio – e isso tem impacto direto no andamento e nos resultados do trabalho.

  • Invista no seu ambiente de trabalho

Nada de improvisar um canto em cima da cama ou espalhar as coisas do trabalho em cima do sofá. Quem trabalha em home office precisa reservar um espaço adequado da casa para a execução das atividades. Ter um ambiente organizado é fundamental e reflete na organização das demais tarefas, como o planejamento dos horários, por exemplo.

  • Mantenha um calendário de planejamento

Adotar um cronograma é uma ótima estratégia para organizar os horários e dividir o tempo destinado ao trabalho e aos compromissos pessoais. Assim, fica mais fácil de não misturar as tarefas profissionais e domésticas – grande desafio para quem vive de home office.

  • Faça pausas estratégicas

Na sede de mostrar produtividade, o profissional de home office tende a se sobrecarregar tanto pela carga de trabalho quanto pelo ritmo exaustivo com o qual tenta dar conta de todas as demandas. É essencial incluir intervalos nesse planejamento de rotina – mas com todo o cuidado para não se jogar na frente da televisão e não sair mais!

  • Aposte em uma alimentação saudável

Uma das vantagens de Performance no home office é não precisar depender de restaurantes ou fast food. Com a possibilidade de cozinhar a própria comida, fica muito mais fácil priorizar alimentos saudáveis e, principalmente, que ajudem a aumentar o foco e a produtividade no trabalho.

E quando se fala em concentração no trabalho, logo vem à mente o nosso tão querido café! Café e trabalho, sem dúvidas, formam um casamento perfeito. Mais do que saboroso, o café é um poderoso estimulante e ajuda muito na motivação para produzir mais e melhor.

E o que falar quando o café ainda traz mais saúde e mais praticidade para o dia a dia? Pois é justamente essa a proposta do SuperCoffee, que reúne 10 ingredientes 100% naturais e veganos para garantir energia e disposição na medida certa ao longo de todo o dia.

Mais do que isso, SuperCoffee é um poderoso café termogênico: além de ser excelente fonte de foco e energia, ainda favorece o emagrecimento e o aumento da imunidade através da sua fórmula exclusiva.

Ficou interessado? Aqui neste post te contamos todos os segredos do SuperCoffee!